Guia para redação

De Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco no Brasil
Ir para: navegação, pesquisa



O tom com que um artigo é escrito afeta sobremaneira a recepção do leitor. O tom errado pode afastar leitores e resultar em:

  • Artigos que são tão objetivos a ponto de só retratarem fatos brutos, sem qualquer pista que indique por que esta pessoa ou organização é retratada no Observatório.
  • Artigos que são tão subjetivos no tom empregado que incomodam o leitor ao tomarem partido. Eles são carregados de juízos de valor, mas pobres em evidências.


Deve haver material objetivo suficiente _ fatos concretos o que pessoas ou organizações disseram ou fizeram , citações de pessoas-chave ou críticos etc., para capacita leitores a tirarem suas próprio julgamento. As seguintes orientações são parte importante do processo.

Veja também:

  • Guia para Citação de fontes - O truque técnico.

Para atingir a qualidade/forma de escrita necessária, deve-se seguir uma série de regras e diretrizes. Além disso, todos os editores contribuintes devem ler e aceitar os Termos de uso do site.

Foque em fatos

Tente ser o mais factual possível. Evite frases retóricas, comentários pessoais, especulações, insinuações ou difamação e calúnia. Seja justo, encontrer um equilíbrio. Você quer que o artigo contenha informações factuais sobre a pessoa/empresa que você está escrevendo, não os seus pontos de vista sobre essa pessoa/empresa em particular. Evite também generalizações e declarações arrebatadoras infundadas. Se você está fazendo acusações contra uma pessoa ou organização, é preciso apoiá-la com o máximo de material e provas possível. Só porque alguém disse que algum fato é verdade, não significa que o mesmo seja. Certifique-se de que suas fontes estejam em dia, e se referem à situação atual ou indiquem que os devidos fatos são históricos.

Evite sarcasmo, discursos retóricos e raiva

Apresente um argumento fundamentado , mostrando evidências que servirão para que o leitor forme inevitavelmente uma opinião. Sarcasmo, retórica e raiva são contraproducentes porque alteram a interpretação das pessoas e tira o embasamento de sua informação, influenciando na interpretação do leitor, que pode vir a pensar que suas informações e fontes não são fortes nem confiáveis o suficiente, o que resulta em descrença. Outro fator é que muitas vezes o sarcasmo deixa o artigo suscetível à vários tipos de interpretação, tornando o texto confuso, o que pode levar o leitor a tirar uma conclusão errada sobre o devido assunto.


Nós explicitamente advertimos contra uso de linguagem abusiva ou linguagem que seja de alguma forma racista , sexista, obscena ou possa ser interpretada como tal. Não use palavrões a não ser em citações. Não se deve utilizar nomes próprios em citações. Isso pode ser uitas vezes, contraproducente para o artigo. O ponto principal é citar fatos, palavras ou ações e deixar que o leitor faça seu próprio julgamento . Em resumo, deixar que os fatos falem por si - e usar uma linguagem universal, no sentido de facilitar a leitura para que o leitor chegue à sua própria conclusão com mais embasamento e não dizer aos leitores o que pensar.


Fornecer análise

No entanto, a seqüência de fatos exemplificados pode não ser o suficientemente esclarecedora ("EXEMPLO). O leitor precisa de mais de uma explicação sobre o porquê de uma combinação de diferentes empregos ou funções levantam questões. Ou como uma série de fatores provam um ligação da indústria do tabaco em relação a certo tema, e por que seria impróprio. Ao fornecer análises, sempre tome cuidado para não soar preconceituoso, não deixe que o preconceito aflore em seu artigo. Não use linguagem sugestiva, ou sugerir que existe uma ligação entre as organizações, ou uma relação entre pessoas-chave, apenas porque as circunstâncias parecem apontar nessa direção. O ideal aqui é o senso comum: "dizer o que você pode dizer" - apoiado por fatos. Há, no entanto, um risco em deixar que os fatos falem por si mesmos inteiramente. Pode-se também ser sugestivo, não adicionando análise suficiente. Você precisa explicar por que você está citando os fatos e o que, exatamente, eles dizem.


Citar com precisão

Tome o cuidado de citar pessoas ou material impresso com precisão, e para representar seus pontos de vista corretamente. Citações errôneas podem se tornar pretexto para um possível processo judicial. Tome cuidado para não citar pessoas ou material impresso fora do contexto, mudando assim o sentido do artigo. Se você repetir algo calunioso você pode ser responsabilizado por isso. Isto inclui repetir citações diretas de alguém que faz alegações sobre uma pessoa ou empresa. Não se pode utilizar como desculpa, dentro das leis, o fato de alguém ou alguma mídia ter publicado o material citado no artigo, anteriormente à sua publicação. Qualquer declaração que não difamatória deve ser apoiada por provas. Fornecer referências às fontes e garantir que você está as usando corretamente, ou seja, representando com precisão o que eles dizem. Além disso, se a pessoa, organização ou empresa negou ter parte na acusação do material que você está citando (ou mais tarde, em uma carta de esclarecimento ou uma nota de correção), isso deve descreditar o artigo que você escreve.

Ajudando o leitor

Cautela ao mostrar seu conteúdo

Se assumirmos que nossos leitores já entendem o conteúdo, corremos o risco de escrever um artigo em uma linguagem onde apenas quem tem conhecimento da linguagem pode entender. Temos que assumir que os nossos leitores sabem pouco ou nada sobre o nosso tema do artigo. Eles precisam ser apresentados a ele e conduzidos passo a passo através do conteúdo. Em artigos no Observatório, não é prático se aprofundar em cada pessoa e organização que você mencionou, poia o sistema em textos ”linkados” deve permitir que as pessoas acompanhem o conteúdo. Mas muitas vezes é útil dar uma breve explicação sobre a relevância de pessoas ou organizações que você mencionou. Por exemplo, se você está falando de uma pessoa ou empresa, dê uma breve pista sobre por que é importante mencionar esta pessoa ou empresa em particular. "" Nesta fase deve-se notar que todos os exemplos dados neste tutorial são totalmente ficcional "".

Isso não é útil:


(EXEMPLO)

“Bloggs PR Company claims to represent ‘the ethical side of PR’ but at the same time Bloggs has done work for Smith Industries. This assumes that everyone knows what Smith Industries does and agrees that it is bad.

Isso é mais útil:


(EXEMPLO)

Bloggs PR Company claims to represent ‘the ethical side of PR’ but at the same time Bloggs has done work for Smith Industries. This aluminium mining company has come under attack for polluting large stretches of the Amazon river in Brazil. Bloggs PR conducted a major PR campaign that glossed over Smith’s pollution record and focused on its donation of computers to local schools. (then give reference)


Também útil porém mais curto:


(EXEMPLO)

Bloggs PR Company claims to represent ‘the ethical side of PR’ but at the same time Bloggs has done work for the mining company Smith Industries (which stands accused of polluting the Amazon river). Bloggs PR also provided Smith with a PR campaign highlighting their CSR activities. (reference)


Certifique-se de fornecer referências

As organizações que não são bem conhecidas fora de certos círculos - muitas vezes porque os seus membros não querem que elas estejam associadas aos mesmos - precisa de uma breve explicação sobre o que são, e por que elas são citadas no Observatório.

Pergunte a si mesmo se você pode melhorar a clareza e acessibilidade do seu artigo, deixando claro para o leitor, o significado de tais organizações e pessoas e porque são citadas nos artigos.


(EXEMPLO)

For example, in an article on Joe Bloggs, you might say something like, 'Joe Bloggs played a prominent role in the inception of the Project for the New American Century, which openly advocates total US military dominance.'

Ajuda também, dar uma rápida descrição sobre determinada pessoa/empresa e sua postura em relação ao tema, mesmo sendo alguém famoso no seu País.


(EXEMPLO)

Readers in Britain will know who David Cameron is, but readers in other countries will appreciate a brief description, such as 'David Cameron, who became UK prime minister in May 2010, ...' Even 'UK prime minister David Cameron', although it will quickly become inaccurate if he is ousted and the article is not updated, is better than nothing.


Usar linguagem de fácil compreensão

A maioria das pessoas que acessarão o portal geralmente lêem textos que fluem facilmente e não estão acostumados a ler artigos longos e complexos. Nós escrevemos para todas as pessoas, e por isso precisamos lançar nosso material de acordo com essa premisa.

Um bom exercício para toda a escrita é ler em voz alta para si mesmo ou para outra pessoa. Se você começar a tropeçar ou perder o seu caminho, ou se o leitor perde o interesse no texto, você sabe o que precisa para simplificar e atraí-lo ao texto novamente.

As características citadas abaixo, aumentam o nível de dificuldade para a leitura do artigo. Escrever um artigo com os seguintes itens, criam o "fator neblina'’(como uma neblina, dificulta a visão, no caso a compreensão do texto).


1- Frases longas e complexas: Não sobrecarregar o tópico/texto com muita informação em apenas uma frase. Um ponto de informação por frase é geralmente suficiente.

2- Parágrafos muito longos ou grandes trechos de textos.

3- Longas citações: Extraia a parte relevante da citação de forma que o trecho informe ao leitor, como o seu argumento é embasado. Se você usar uma longa citação que faz uma série de pontos, 'desfaça' a citação dividindo-as em pequenos trechos de informação, levando os leitores a ver cada ponto da citação separadamente.

4- Falta de citações guias: é benéfico guiar os leitores em certas citações para que eles entendam consigam extrair do artigo, a informação que o escritor/colaborador quer passer.

5- Citações sem conclusões: é sempre bom que haja uma conclusão da citação feita.

6- Frases longas, abstratas, com o constante uso de termos em Latin ou Grego antigo e palavras derivadas: Em caso de uso das mesmas, simplificar o texto. (EXEMPLO): Palavra hermética1 – No pé da página seu significado.

7- Alusões inexplicadas : Por exemplo, não se pode mencionar a posição política do ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair sobre a guerra do Iraque sem explicar brevemente o que a Guerra, de fato, era.

O fator ”vacilação“ de um artigo pode ser medido em um sistema de pontos, com base em quantos dos fatos acima aparecem em um artigo. Cada frase muito longa, com palavras em Latin, cada alusão inexplicada e cada frase mais complexa elevam o fator de “vacilação”. Quanto mais pontos, maio o fator “vacilação” e consequentemente, o artigo perde uma proporção substancial de leitores.


===Usando as seguintes características para evitar o fator “vacilação’‘===:

1-Parágrafos curtos, com frases pequenas e de fácil linguagem.

2-Palavras pequenas (não mais do que três sílabas).

3-Usar palavras “de fácil compreensão e não abstratas: Muitas vezes isso implica em usar palavras que são derivadas do anglo-saxão, em vez de latim ou greco-derivadas.

(EXEMPLO)

4-Breves explicações de quaisquer alusões.

5-Texto dividido por cabeçalhos que dão uma pista sobre o que se segue no texto.


Demonstrando o significado das SIGLAS

Existem muitas siglas nos artigos postados no site do observatório. Portanto, é de suma importância que: quando citados pela primeira vez, cada acrônimo (sigla) deve ser explicado.


Ex: CETAB,”o centro de estudos sobre Tabaco e saúde…’‘.

Posteriormente o acrônimo poderá ser usado sem a explicação de suas iniciais


Use uma linguagem atemporal

Isso significa que você precisa assumir que as pessoas estarão lendo o seu artigo no futuro e assim, palavras como "agora" e "atualmente" devem ser evitadas. Mesmo expressões com ‘'no momento" e " atualmente ", não são uma boa idéia.


incorreto: exemplo

correto: exemplo


PÁGINA PRINCIPALINÍCIO⬆︎